Press "Enter" to skip to content

Análise: “Novo iPad é um iPad Air otimizado”- iFixit

Michel Câmara 0

A Apple lançou na terça-feira(21/03) o novo modelo do iPad, leia aqui, que agora conta com uma tela de retina de 9.7” polegadas e preço de lançamento menor se comparado a versões anteriores, porém parece que o mesmo seguiu a ideia do SE, que foi um remake do 5s mas com custo mais baixo.

A empresa iFixit é especialista em desmontar smartphones, tablets e notebooks para mostrar como eles são por dentro, dessa vez pegou o novo iPad (5ª geração) para descobrir se havia mudanças na estrutura do novo tablet da maçã.

Durante o processo desmontagem obtiveram a seguinte surpresa: Não passa de um Air levemente alterado.

“Então, lembra quando nós dissemos que isso era semelhante ao primeiro Air? Falamos sérios – dê uma olhada no Air 1 e iPad 5, respectivamente. Não mudou muito” – iFixit

iPads desmontados
iPad Air 1 (esquerda) e iPad 5 (direita)

O iPad Air 1, lançado em 2013, possuía um processador A7 e não havia o Touch ID, de acordo com a responsável pela análise, no “remake” houve mudança de processador, inclusão do Touch ID, o display é o mesmo e possuem a mesma espessura.

O resultado

Ao final de todo o processo, a companhia destacou as seguintes evidencias:

Positivas:

  • O LCD é fácil de remover uma vez que o painel frontal é separado do iPad.
  • A bateria não é soldada na placa lógica.

Negativas:

  • Assim como em iPads anteriores, o painel frontal é colado ao resto do dispositivo, aumentando consideravelmente as chances de quebrar o vidro durante uma reparação.
  • Gobs de adesivo manter tudo no lugar. Tal como acontece com o seu antecessor Air 1, este está entre os procedimentos mais difíceis de remoção de bateria que vimos em um iPad.
  • O LCD tem fita adesiva de espuma que adere ao painel frontal, aumentando as chances de ele ser quebrado durante a desmontagem.
  • Você não pode acessar o conector do painel frontal até remover o LCD.

Em uma escala de 0 a 10 de reparabilidade (se é fácil para realizar manutenção) o novo iPad recebeu a nota 2.

Podemos concluir que, ele é sim mais acessível em preço, otimizado em potencialidade. Mas o que levaria a Apple a usar um design antigo? Não teria sido melhor ter continuado a linha Air?

Bom, são dúvidas que só a Apple sabe responder.

E você, que achou da análise? Possui um iPad? Pretende ter um?