Como todos nós sabemos, o sistema para iMac’s e MacBook’s da Apple é um dos mais seguros e estáveis SO’s do planeta. O OS X ou macOS (como é chamado em sua versão mais recente, High Sierra) é muito aclamado também pelo ótimo desempenho e um queridinho do pessoal que trabalha com ferramentas gráficas. Já imaginou poder instalar o sistema da Apple em qualquer computador, mesmo ele não sendo fabricado pela Apple? Bem-vindo ao Hackintosh!

O que é Hackintosh

A palavra Hackintosh é a mistura de ‘Hack’ com ‘Mackintosh’. Tudo começou quando um grupo de hackers do oriente conseguiram burlar o sistema de verificação do sistema operacional imposto pela Apple. E como consequência, rodar o sistema operacional mais cobiçado do mundo em quase qualquer computador. Depois desta façanha, o projeto ganhou forma, e hoje é conhecido como Hackintosh tendo milhões de adeptos.
Hackintosh: O que é e como fazer!
Hackintosh: O que é e como fazer!

Hackintosh é um processo simples?

Não. Logo adiantamos que não é um processo simples. Alguns passos necessários para o procedimento funcionar requerem um grau mais elevado de conhecimento na área. Antes de iniciar o processo de Hackintosh, é necessário verificar se a máquina que receberá o sistema realmente “aguenta” esse tipo de customização.

Em seus computadores originais, a Apple é a responsável pelo Software e Hardware, isso faz com que o sistema consiga usufruir ao máximo dos recursos disponíveis em hardware, o que não acontece no Hack.

Mesmo sendo possível realizar a instalação dos sistemas da Apple em quase todos os computadores, como os diversos hardwares não foram feitos pela Apple, alguns complementos como placa de vídeo, rede e som podem não funcionar ou simplesmente não aguentar. Isso se deve ao simples fato de que esses complementos não dão suporte ao OS X/macOS.

Usuários AMD também tendem a ter mais dor de cabeça pois o processo exige ainda mais conhecimento e muito, mas muito tempo de pesquisa, o que é menor quando o processador usado for INTEL.

Como fazer Hackintosh?

Primeiramente, recomendamos a todos que queiram se aventurar nestas águas a participarem do grupo brasileiro sobre Hackintosh. Lá é possível encontrar ajuda com pessoas especializadas, e todas as ferramentas necessárias para que o procedimento possa ser feito, além de softwares especiais para verificar se uma máquina esta apta ou não para isso.

Também é possível encontrar no Youtube uma série de canais especializados no assunto, e vídeos de passo-a-passo que realmente encorajam qualquer um a fazer.

Também é fundamental escolher corretamente a versão do sistema da Apple a ser instalado, já que alguns demandam mais memória, mais processamento, enquanto outros por serem mais antigos rodam de maneira suave em configurações com menos recursos computacionais.

Quais as consequências de um Hackintosh mal feito?

Um Hackintosh mal feito pode trazer diversos problemas ao usuário:

  • Queda de velocidade – O computador acaba ficando mais lento, pois o sistema não consegue tirar total proveito do Hardware.
  • Mal funcionamento – Como já dissemos, alguns componentes simplesmente não funcionam por falta se suporte.
  • Instável –  O computador pode ter problemas ao iniciar ou desligar o sistema, podendo essa instabilidade ser permanente, o que faria com que o usuário não tivesse mais acesso aos dados armazenados na maquina.
Esperamos ter ajudado a entender mais sobre esse mundo tão pouco conhecido, e gostaríamos de notificar a todos que o procedimento não é aceito pela Apple, e danos maiores podem ocorrer em uma instalação mal sucedida.  Por tanto, KEEP CALM AND HACKINTOSH! 😉