O sistema de mensagens estava sendo usado para compartilhamento de pornografia infantil, além de inúmeros materiais ilegais. Essa foi a declaração oficial do vice-presidente de marketing da empresa, Phill Schiller. A Apple infirmou as autoridades sobre o assunto, principalmente aos centros de combate à exploração infantil e também aos responsáveis pelo app, antes de removê-lo do ar até que alguma coisa seja feita.

App estava envolvido com atividades ilícitas.

Um dos usuários informou à empresa sobre a existência de material proibido e a realização de atividades ilegais através do app, porém não relevou sua identidade. A empresa informou ter conseguido identificar a existência de tais materiais entregando os dados para os responsáveis do Telegram e contribuindo para o banimento dos usuários envolvidos e limpeza dos arquivos ilegais.

A Apple mantém um compromisso de uma política rígida sobre o compartilhamento de material ilegal e tolerância zero contra exploração infantil ou qualquer atividade que coloque crianças em risco. A retirada do app da plataforma foi logo em seguida do lançamento de uma nova versão do programa, o Telegram X,  que promete trazer mais velocidade com um design diferente, e recursos experimentais que prometem o futuro da plataforma.

No entanto, o presidente e cofundador do Telegram, Pavel Durov, confirmou no Twitter que os apps estão de volta á App Store e não deu mais esclarecimentos.

Fonte: Canaltech.com.br | Techmundo.com.br
Fotografia: iMore.com